Diferença entre Financiamento e Leasing

Comprar um carro é um sonho de grande parte dos brasileiros. É desnecessário entrar em detalhes sobre a praticidade que se agrega a vida do proprietário de um veículo, que não precisa mais depender do transporte público para se deslocar até o trabalho, ou mesmo para apreciar seus momentos de lazer. Para conseguir realizar este sonho o mais comum é que se recorra a um financiamento. Mas saiba que esta não é a única forma pelo qual uma instituição financeira pode intermediar o seu processo de compra de um automóvel.

Uma opção ao financiamento seria o Leasing. Pode ser que você nunca tenha ouvido este termo antes, mas não precisa se assustar. O contrato de Leasing não é tão comum assim no Brasil, mas saiba que ele pode trazer algumas vantagens para você, especialmente se o seu orçamento estiver mais apertado. Muito embora valha ressaltar que por se tratar de uma operação financeira, o cliente deve estar atento às suas características próprias. Para entender em detalhes o que é esta prática e em que ela se diferencia de um financiamento tradicional, continue a ler o artigo.

O que é Leasing?

O contrato de Leasing funciona através de um arrendamento mercantil. Ou seja, o veículo é alugado para o cliente por um determinado período. O processo vai funcionar da seguinte forma: primeiro é necessário fazer a compra do seu carro e acertar com o banco se dará uma entrada ou não. Uma vez que seja calculado o valor do financiamento, a financeira é quem pagará pelo carro, que será alugado para você. A partir daí você arcará com uma espécie de mensalidade.

Neste contrato o carro estará em nome do banco. Apesar disto, você poderá comprar este veículo a qualquer momento do período contratado. Se ao final deste prazo o automóvel não for comprado, ele será retornado para o banco. Em geral, este período tem duração de dois anos. Caso você não queira devolver o veículo, mas também não possua o valor de compra, basta renovar o contato.

Financiamento ou Leasing?

O Leasing também é considerado uma forma de financiamento, mas quando este termo é utilizado geralmente nos referimos ao CDC – Crédito direto ao consumidor. Esta prática trata-se basicamente de um empréstimo bancário. A maior diferença com relação ao Leasing, é que o veículo financiado de forma tradicional estará desde o início no nome do comprador. No entanto, este não pode ser negociado enquanto não sejam quitadas todas as prestações da compra. No Leasing também não pode ser feita a venda do veículo antes do fim do contrato, afinal, este é propriedade do banco.

Uma vantagem que o Leasing possui sobre o CDC é a isenção de IOF – imposto sobre operações financeiras. A aprovação de crédito também é mais fácil aqui, já que registrar o automóvel como propriedade do banco serve como fiança de que a dívida será paga. Ainda assim a prática é vista como mais vantajosa para empresas do que pessoas físicas. A razão é que as parcelas podem ser deduzidas do imposto de renda, e o veículo sendo alugado não vai se somar ao patrimônio da empresa.

E agora?

Como vimos cada forma de contrato vai trazer as suas vantagens e desvantagens. Muito embora seja inegável que o Leasing continua sendo uma opção mais barata de financiamento. Se você tem interesse em adquirir um automóvel, a Geração Seminovos possui taxas a partir de 0,79% e aprovação na hora. Possuímos o que há de melhor em novos e seminovos. Atuamos a mais de 20 anos no mercado e garantimos a qualidade de produtos e atendimento.

Vale a pena fazer consórcio?
Salão do Automóvel 2016 -O que vem por aí para Hyundai e Chery?