5 coisas que você precisa saber sobre o pneu do seu carro

Os pneus são um dos itens mais importantes do carro, afinal, é por meio deles que a locomoção é possível! Logo, você precisa saber de alguns fatores importantes sobre os pneus, que influenciam diretamente na segurança e no consumo de combustível.

Neste post vamos mostrar 5 coisas que você precisa saber sobre o pneu do seu carro. Fique ligado e acompanhe as dicas para saber dos cuidados que precisam ser tomados:

1. Pneus têm validade

Todo pneu possui um prazo de “validade” que varia de acordo com a marca. Essa validade diz respeito a quanto tempo de desgaste o pneu aguenta antes de ficar inutilizável.

Normalmente, a durabilidade limite de um pneu é de 10 anos (variando muito de acordo com o nível de utilização do mesmo). Na hora de trocar os pneus, você deve verificar se ele está careca ou se possui rachaduras. Para isso, no redor dele existem marcas que indicam se o limite de profundidade das rachaduras e sulcos (de no mínimo 1,6mm) foi atingido.

2. Existem vários modelos

Há um pneu adequado para cada tipo de veículo indicado no Manual do Fabricante. Para garantir mais segurança e conforto, preste atenção nas medidas recomendadas no manual.

Cada modelo de pneu apresenta um código com números e letras inscrito na lateral, e esse código diz respeito a informações como largura, altura, diâmetro, índice de carga e índice de velocidade e velocidade suportada do pneu.

3. É importante fazer um rodízio dos pneus

O rodízio nada mais é do que trocar os pneus dianteiros, que sofrem maior desgaste, com os traseiros, afim de equilibrar a vida útil e o desgaste de ambos.

Essa medida ajuda a manter uma maior estabilidade em curvas e freadas também. É indicado fazer o rodízio de pneus a cada 10 mil quilômetros rodados.

4. Calibragem é essencial

Calibrar os pneus é crucial para manter a segurança do motorista e dos demais passageiros. Para isso, deve-se fazer a calibragem a cada 15 dias, com a pressão recomendada pelo fabricante, e variando também conforme a carga do veículo.

Pneus descalibrados podem levar a um desgaste e consumo de combustível maior, além de aumentar o risco de estouro. A pressão maior do que a indicada deixa o pneu mais suscetível ao impacto e desgaste, comprometendo sua vida útil. Também é importante que a calibragem seja feita em um local especializado com os pneus em temperatura baixa.

5. Fique de olho no alinhamento e balanceamento

O alinhamento regula os ângulos do pneu, garantindo maior aderência entre a borracha e o solo. Deve ser feito sempre a cada 5 mil quilômetros rodados ou quando a direção começar a ficar desalinhada. Realizar o alinhamento ajuda a diminuir o desgaste excessivo dos pneus e a economizar o consumo de combustível.

Também é recomendado fazer o balanceamento a cada 5 mil quilômetros ou quando o volante estiver instável e com fortes trepidações. O balanceamento compensa as diferenças na má distribuição do peso do veículo, onde um dos conjuntos de rodas acaba carregando mais peso que o outro.

Vale a pena fazer consórcio?
Salão do Automóvel 2016 -O que vem por aí para Hyundai e Chery?